9 de nov de 2013

QUAL MITO CENTRAL EM SUA MENTE FAZ VOCÊ SER COMO É?



Como a mente humana se manifesta contando histórias todo o tempo (ou, dito de outro modo, estruturando narrativas), para conhecer melhor a dinâmica essencial da vida de uma pessoa devemos entender qual é a estrutura central que organiza todas as suas manifestações e lhes atribui um sentido unificado, “indivíduo”.



Esta estrutura narrativa central é o mito primordial que reside no mais profundo de seu inconsciente, para o qual todas as outras narrativas confluem ou do qual todas as narrativas secundárias decorrem.

Pode-se dizer: o mito central que “lá dentro” vive é a verdadeira base de identidade da pessoa que você é “aqui fora”...

E é que nem estrutura de novela: há um eixo central no enredo e todas as outras histórias da novela decorrem daquele eixo central, com ele se relacionam ou a ele se conformam.

Dito assim, o Signo solar da pessoa informa à Astrologia Arquetípica qual é o mito central que organiza a sua psique, enquanto os demais símbolos da Carta natal astrológica informam as narrativas secundárias, mais variáveis no tempo, que confluem no decorrer da vida da pessoa para a mais plena vivência da narrativa específica do mito central.

Como são doze os Signos solares (Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes), ao menos doze mitos diferentes podem ser associados a eles, gerando a extrema semelhança em traços principais entre todos os que nasceram sob cada específico Signo.

Assim, os arianos costumam ser muito parecidos entre si, dando-se igual com os taurinos, geminianos, cancerianos, leoninos, etc, já que todos narram a vida de modo muito semelhante à estrutura narrativa do mito principal diretamente associável a seu Signo.

Mas os outros símbolos de uma Carta natal astrológica, que são os Planetas, as Casas e os Aspectos (ângulos geométricos), também se associam simbolicamente a mitos; em decorrência, o comportamento integral da pessoa decorre da delicada relação dinâmica entre o mito central e os mitos secundários, tonalizando-lhe a história principal, mas mantendo-a.

Assim, os arianos diferem bastante entre si, dando-se o mesmo com os taurinos, geminianos, cancerianos, leoninos, etc, já que os mitos secundários (o conjunto simbólico de cada específica Carta natal) originam o conjunto muito próprio de características de cada pessoa.

Ao ter sua Carta natal interpretada, o consulente identifica melhor o mito que o ordena a partir de dentro, bem como os mitos secundários, podendo compreender com maior clareza o sentido ampliado das principais dinâmicas de sua vida.

Translate