12 de nov de 2013

Casas derivadas, um detalhe astrológico bem mal conhecido



Um dos métodos mais interessantes de interpretação astrológica é a técnica das “Casas derivadas”, que vem desde os tempos da Astrologia Medieval, mas é bem pouco comentado hoje em dia.



É outro evidente indicativo dos aspectos eminentemente simbólicos da Astrologia, nada tendo a ver com “energias planetárias” ou algo assim.

A Carta natal astrológica sempre tem doze Casas, as quais são associáveis a áreas específicas de experiência da vida, como se sabe.

Assim, entre muitos outros significados e de modo bastante resumido aqui, a Casa I indica os traços básicos da personalidade manifesta, a Casa II sugere os valores que embasam a segurança da pessoa, a Casa III aponta o padrão geral de interação e comunicação, a Casa IV assinala o padrão inconsciente fundamental de “lar”, e assim por diante.

As Casas astrológicas são calculadas na Carta natal conforme o local e o horário do nascimento da pessoa, levando-se em consideração a latitude e a longitude do local em que ela nasceu e a eventual vigência de horário de verão na data.

Já as Casas derivadas são as Casas calculadas a partir de uma Casa específica da Carta natal; por isso, “derivadas”, e costumam aludir aos padrões de ocorrência relativos a pessoas que compõem o principal leque de relacionamentos da pessoa portadora da Carta natal astrológica interpretada.

Assim, apenas para dar dois exemplos bem fáceis de compreender, se a Casa V de uma Carta natal astrológica indica as principais dinâmicas de vida relativas ao tema “filhos” que a pessoa viverá, a arquitetura simbólica da quinta Casa a contar da Casa V da Carta natal da pessoa, isto é, de sua Casa IX, costuma indicar as mais significativas dinâmicas de vida que serão vividas relativamente aos filhos dos filhos da pessoa, isto é, aos seus netos.

Assim também, se a Casa VII de uma Carta natal astrológica tende a assinalar as características gerais que o esposo/esposa/sócio/sócia da pessoa terá, o conjunto simbólico da Casa II a contar desta, ou sua Casa VIII, indicará o padrão de valores de segurança adotado pelo esposo/esposa/sócio/sócia.

Não é magnífico?

É uma sofisticada teia de significantes e significados, que requer extrema leveza e habilidade associativa para ser corretamente interpretada.

E que, especulando em termos filosóficos mais amplos, parece informar que, de uma forma ainda mal compreendida, os principais eventos de nossa vida e das pessoas que compõem nosso mais importante círculo de relacionamentos, no decorrer da vida, estão de certo modo determinados, como uma teia de fatos, ocorrências e escolhas, pessoa a pessoa.

Como se fosse uma tapeçaria, da qual só conseguimos ver o verso: aqueles que conseguem enxergar o reverso, percebem a relação de todos os pontos entre si.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate