6 de nov de 2013

A consciência humana tem funções altamente especializadas



A consciência humana se exerce por meio de quatro funções básicas: “sensação” (com os sentidos nos conscientizamos da existência de “algo”), “pensamento” (comparando o percebido com o nosso repertório, definimos o que é este “algo”), “sentimento” (por meio de nossa pessoal escala de valores, estabelecemos que valor afetivo este “algo” tem: assusta, atrai, acalma, irrita, entristece, alegra, é belo, é feio etc.) e “intuição” (contextualizando este “algo”, atribuindo-lhe um sentido mais amplo e até mesmo “prevendo” seu desdobramento no tempo).




Tudo junto e praticamente ao mesmo tempo, de tão rápido que é, com cada uma complementando a outra, razão pela qual nenhuma delas é a mais importante.

Todavia, e conforme o seu próprio tipo psicológico, que é de base genética, cada pessoa tende a ter uma destas funções como a predominante em sua mente: utiliza as quatro funções em todo instante, mas é o resultado de uma delas o que parece para a pessoa ser o mais importante em cada situação.

Por isso há pessoas que se deixam orientar mais pelo que sentem sensorialmente, outras que atuam principalmente pelo que avaliam sobre a situação, terceiras que privilegiam o que sentem sentimentalmente em relação ao fato e, quartas, para as quais a difusa percepção da intuição é, “de cara”, o mais importante.

(Como se utiliza o termo “sentir” tanto para mencionar o resultado das sensações corporais: “sinto frio”, quanto o resultado dos sentimentos: “sinto medo”, eu tive de mencionar acima o “sentir sensorial” e o “sentir sentimental”, para deixar claro o que estou falando em cada caso.)

A Astrologia Arquetípica correlaciona simbolicamente estas funções aos quatro Elementos dos Signos: Terra (sensação), Ar (pensamento), Água (sentimento) e Fogo (intuição).

Destarte, ao ter analisada a sua Carta natal astrológica, o consulente compreende melhor qual é seu tipo psicológico e aprende o que deverá fazer para desenvolver melhor as funções que não são a predominante, relativizando a importância desta função principal e obtendo, com isso, ganhos de qualidade em sua percepção consciente global da realidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate