10 de out de 2013

Trígonos, quadraturas e conjunções



Quem já se acercou da Astrologia ouve falar de “trígonos”, “quadraturas” e “conjunções”. O que é isso, do ponto de vista psíquico, e em que ajuda alguém a se conhecer melhor?


Imagine a mente humana como tendo impulsos naturais distintos, cada qual com um propósito específico, no conjunto de necessidades pessoais de sobrevivência, reprodução e expressão de si.
 
Cada planeta (Sol, Lua, Mercúrio, Vênus, Marte, etc.) simboliza um particular agrupamento destes impulsos, que eu chamo de “drive”. Para exemplificar, a Lua simboliza o padrão de emocionalidade instintiva, assim como o condicionamento afetivo-emocional havido na primeira infância; Mercúrio, por sua vez, simboliza as funções mentais associadas a pesquisar, descobrir, avaliar intelectualmente e intercambiar informações.

Dos Aspectos, isto é, dos ângulos geométricos que os planetas mantêm entre si na Carta Natal astrológica, alguns indicam harmonia entre distintos “drives” (sextil: 60º, e trígono: 120º); outros, indicam desarmonia e tensão mútua (quadratura: 90º, e oposição: 180º); a conjunção (00º) pode indicar harmonia ou desarmonia, variando conforme o caso.

Exemplo: alguém com Lua e Mercúrio em trígono em Carta natal verbaliza (Mercúrio) com naturalidade o que se lhe passa na esfera de sentimentos (Lua). Já uma pessoa com quadratura entre estes planetas certamente tem dificuldade em dizer  o que sente, razão por que reluta demais em fazê-lo e, quando o faz, é aos trancos e de modo impositivo: “já que não digo facilmente o que sinto, quando o faço é de um jeito que ninguém pode deixar de me ouvir”.

Obviamente isto gera atritos e, com isso, a pessoa se reforça a crer que raramente pode dizer o que sente, sem conseguir perceber que foi a forma condicionada que a atrapalhou e, não, o conteúdo da reclamação em si, muitas vezes legítimo.

Caberá ao astrólogo arquetípico diagnosticar o condicionamento de que a pessoa foi alvo na primeira infância e ajudá-la a vislumbrar as alternativas de como desmontar as consequências deste treino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate