16 de out de 2013

Saturno, que “nos ajuda” a nos organizarmos melhor



Talvez o mais incompreendido e menos amado símbolo astrológico seja Saturno.


Bem provavelmente, porque ele simboliza tudo o que em geral não queremos: limites, realismo, esperar, estruturação, responsabilidades.

Dos “drives” da mente, ou conjuntos de impulsos psíquicos, Saturno é o que de mais perto nos fala do “superego”, a instância mental responsável por obrigar a pessoa a seguidos testes de realidade que eliminam ilusões. E como o “superego” é elaborado com base nas frustrações de desejo e impedimentos de ação havidos na primeira infância, no imaginário popular construído sobre o vocabulário da Astrologia Saturno é “pesado”, “frustra” e “des-ilude”.

Afinal, quem não gostaria de ficar imerso em fantasias, “viajando com gosto”? Quem não preferiria crer que “tudo pode” e não é obrigado a aceitar os limites impostos pelos outros e pela vida? Quem já não quis poder voltar a ser criança bem novinha, vivendo num paraíso de desconhecimento, incompreensão e irresponsabilidade?

Ai!, como às vezes cansa viver, não é? Mas diz o I Ching, em seu hexagrama 39: “enquanto o homem inferior culpa o mundo e incrimina o destino, o homem superior procura o erro em si mesmo. Em virtude desta introspecção, o impedimento externo torna-se para ele uma oportunidade de enriquecimento e aprendizagem”.

A Astrologia Arquetípica, em seu mister de dar sentido ao conjunto de símbolos de uma Carta natal, para bem orientar a pessoa no caminho de sua própria realização íntima, põe sempre um olho bem atento à posição de Saturno na Carta, por ângulos geométricos feitos com outros planetas e pela Casa astrológica em que está situado, pois estes dados invariavelmente informam os mais importantes aspectos da vida do indivíduo que oferecerão os maiores desafios ao realista amadurecimento de si.

Eliminando os excessos e suprindo as faltas, rumo a melhor aplanar o coração e incentivar as verdadeiras potencialidades existentes.

Por isso ele é também chamado de “O senhor do carma”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate